quinta-feira, dezembro 24, 2009

Natal!

Há encanto e magia em ti, Natal!
nas luzes das ruas,
nas montras enfeitadas,
nos pinheiros iluminados
que espreitam pelas janelas,
no sorriso das crianças,
no olhar saudoso e triste dos idosos.

Há tristeza e alegria em ti, Natal!
Sentimentos que se descobrem
no jovem que passa
de olhar vago e perdido,
numa vida sem sentido.
Na mãe sofrida,
desencantada,
dolorida, maltratada,
que não tem um agasalho,
um brinquedo,
nem um pouco de pão
para o filho,
luz e encanto da sua vida.

Há sofrimento
e desencanto em ti, Natal!
Nos lares sem pão,
onde tudo falta,
onde não há dinheiro
porque não há trabalho,
nem o respeito e a dignidade
que os homens merecem.

Natal frio como a solidão
que me invade o ser...
Como saber o teu significado?
Natal branco!
Natal abençoado!

Despertas em nós
alegrias e tristezas
e faze-nos esquecer
as dores, as incertezas,
na magia que de ti
se desprende.

Sei, porém
que és apenas mais um dia,
entre tantos dias iguais
mas guardas em ti,
a ternura e o encanto
do menino de Belém!
Menino nascido
para nos ensinar o Bem,
para nos trazer a Paz
e nos confirmar o Amor!

Maria Sales
Cantanhede, Natal 1984




quarta-feira, dezembro 02, 2009


segunda-feira, novembro 16, 2009

Página em branco


Um dia li que a nossa vida é como um livro, a cada dia vamos escrevendo-o, com nossas palavras, acções, pensamentos, com nossas escolhas e decisões, também com o inesperado e que foge ao nosso controlo mas a cada dia é nos dado uma página em branco, página essa que somos nós que vamos escolher o que escrever, não posso apagar o que escrevi na de ontem, mas posso mudar o que vou escrever na de hoje, as escolhas são minhas!
Achei interessante a ideia de que a cada dia tenho uma folha em branco só para mim, limpa e nova, uma folha cheia de novas oportunidades, uma folha onde posso escolher o que escrever, atitudes, reacções, acho que nem sempre me apercebo disso, por que o passado me prende ou o futuro me chama e deixo passar mais uma página escrita, não da maneira que verdadeiramente queria...
Nem tudo é tão simples e delinear, as situações chamam pelas nossas piores reacções, muitas vezes e só depois percebemos que não mais queriamos reagir assim, que cada dia consiga ser uma aprendizagem para que em cada dia eu possa dar o meu melhor, escrever o meu melhor.
Alguém me dizia este fim-de-semana que precisamos de aprender com as experiências dos outros, que isso sim é sabedoria, pois não temos tempo para viver tudo e se assim o fizermos viveremos de maneira mais sábia e melhor e é verdade, não olhar com critica mas com aprendizagem para o nosso próximo!
Queria começar um novo capitulo, neste momento não sei bem por onde começar, agradeço a boa disposição que me tem acompanhado, o sorriso que esconde a dor e não deixa que percebam como o meu interior está, não têm que perceber, mas quando correm em meu auxilio eu penso "se soubesses como eu também me sinto, nem sei se tenho forças para mim quanto mais para ti", mas para minha surpresa, tenho tido forças para dar, pelo menos é o que me dizem, eu só sinto distancia e frieza em mim, mas parece que tenho dado conforto e ânimo, como? não sei, aliás sei! Aquilo que não conseguimos fazer, Deus faz por nós!
No fundo como eu estou, será apenas passageiro, nestas páginas em branco que se aproximam apenas peço para estar quieta no meu canto, o refugio o silêncio, o meus espaço, os meus pensamentos é tudo o que preciso para arrancar para este novo capitulo (eu acho, nem sempre o queremos é o que precisamos, a ver vamos), sem passado, nem futuro, apenas a dar o meu melhor em cada dia! Não te esqueças, não importa o fizeste ontem, hoje tens oportunidade de fazer melhor, hoje tens uma página em branco na tua vida para escrever!!

(Este post já foi iniciado á algum tempo, mas só hoje consegui concluir, o tempo não tem dado para muito)

quarta-feira, outubro 07, 2009

terça-feira, julho 21, 2009

A Lua



A lua fascina-me, perco-me a olhar para uma lua cheia, para aquelas imagens tão belas e fascinantes que apetece capturar cada detalhe e deixar registado em fotografia, mas perde-se toda a sua magestade... resta o registo na nossa memória. Quantas luas cheias, lindas, amarelas ou brancas a traçar o horizonte deixando um rasgo de reflexo quer no mar ou no rio e fazendo os nossos pensamentos pairar no ar perante tal deslumbrante cenário tantas vezes quase irreal. Desafio-te a ver a beleza de uma lua cheia!